Fazemos camisas. Daquelas bem especiais, que você coloca, sai flanando pela rua. Nossos cortes vestem bem sem apertar, acinturam sem as gordurinhas pularem, protegem o corpo deixando qualquer look mais bonito, alegre e elegante.

Nunca houve um caso de alguém comprar uma camisa e sumir. A Folklore é quase mágica, nós nos apaixonamos, os clientes se viciam e quem não conhece tem um potencial gigante para gostar também.  

Você quer saber a receita do pó de pirlimpimpim? A gente conta, não temos problemas em falar sobre isso.  

Vamos começar pela modelagem. A maior parte de nossos moldes foi feita por um jovem incrível (que já não está mais entre nós), seguindo referências de ícones folk, filmes e muita foto antiga. A Folklore nasceu com pala firme, gola poderosa, muito veludo e ousadia. A cada nova coleção trazemos novidades e ouvimos nossos clientes. Estamos atentas às solicitações e dependendo do tecido e da estação mudamos as golas, os decotes, o comprimento e tudo mais.

Nosso escritório é em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e a produção é toda feita por aqui. Todos mundo envolvido na produção das camisas está em constante estado de deslumbramento com as estampas, os aviamentos, os diferentes tecidos e fornecedores. É um barato, nós adoramos fazer estas camisas. Achamos que o segredo de tanta energia boa e do bem-estar que os clientes sentem está aí. 

 A história da Folkore

Nossa história começa em 2007 quando, Alice, nossa fundadora tinha uma loja de rua que vendia multimarcas em Porto Alegre. Mesmo trabalhando com ótimos fornecedores e com produtos muito lindos, ela percebia, neste segmento, questões instigantes. Nem sempre encontrava roupas que fossem ao mesmo tempo bonitas, exclusivas, bem cortadas, duráveis e com bom preço. E, mais importante, lhe incomodava pensar que o mundo da moda, tão glamouroso, era tão cruel e pesado para quem realmente fazia a moda.

Alguns anos antes Alice se envolveu na produção de uniformes para um badalado restaurante de Porto Alegre. Em meio a muito aprendizado e dificuldades para entregar uniformes bem cortados e com qualidade aconteceu a melhor coisa que poderia ter acontecido, conheceu  a Vanda, uma costureira com mãos mágicas, um gosto incrível pela vida e uma maravilhosa companhia pra um café cheio de açúcar. Assim surgiu a confecção da Folklore, que já teve calça jeans, vestidos, paletós e até tênis.

Em março de 2013 Alice se vê sufocada pela velhas questões instigantes no seu varejo multimarcas. A entrada de grandes redes de varejo , com produtos de "fast fashion" a preços de banana além da baixa qualidade e muita exploração envolvida foi o limite para ela perceber que essa não era uma batalha na qual se animava em permanecer. Era preciso fazer algo diferente!

De lá pra cá, problemas sérios de saúde e uma gana crescente de realizar mudanças no mundo, fez com que acreditássemos cada vez mais no potencial lindo e transformador do produto mais bacana que tínhamos feito: as camisas.

Foi assim que a nossa fundadora decidiu encerrar a loja e dedicar total energia ao novo projeto: produzir camisas lindas feitas para durar.

A Vanda segue conosco, conhecemos o seu Mário também, um alemão que conta com toda a família e possui a graciosa capacidade de se encantar com a sua produção. Contamos com a ajuda de nossas famílias, a Vanessa, cunhada da Alice já levou as camisas longe, até os lençóis maranhenses. Sempre tem gente nova participando deste projeto, como as assistentes do coração Amália (hoje nossa modelo oficial) e a querida e talentosa Wendyel.

Um coisa é certa: quem usa uma Folklore, sempre fica feliz e sente toda essa energia positiva que é o que dá sentido ao nosso trabalho.   

Um dia de fotos em Guaíba: Lucélia, Amanda, Amália, Ana Emília, a fundadora Alice, a amiga modelo Camila e a assistente Wendyel.